.: Prefeitura De Araguaina :.
Terça-feira, 18 De Maio De 2021 |    CLIMA: Sol e aumento de nuvens de manha. Pancadas de chuva a tarde. a noite o tempo fica aberto. | Mínima: 22ºC | Máxima: 30 ºC
prefeitura de araguaina

Cidadão Empresa Servidor Turista   Site leilao de Imveis



campanhas





NOTÍCIAS

Araguaína divulga retorno gradativo das aulas semipresenciais na rede pública municipal de ensino

Publicado: Data: 09/04/2021 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

As primeiras turmas deverão retornar na próxima segunda-feira, 12, começando pela zona rural da cidade

Por Felipe Maranhão | Foto: Marcos Sandes / Ascom

A Prefeitura de Araguaína anunciou nesta sexta-feira, 9, a execução de um plano para o retorno gradativo ao sistema de aulas semipresenciais da Rede Municipal de Ensino, que terá início na próxima segunda-feira, 12. O plano foi definido após um estudo referente ao nível de contaminação por covid-19 entre estudantes e funcionários da Educação, que apontou um índice de 0,5% entre os alunos durante o período de aulas presenciais.

As primeiras escolas a receber os estudantes presencialmente serão as escolas e creches da zona rural, que somam 13 unidades com 458 alunos matriculados e atualmente não possuem casos ativos de covid-19. As aulas serão oferecidas pelo sistema semipresencial, com turmas divididas entre dois grupos que revezarão semanalmente entre o ensino presencial e atividades realizadas em casa.

De acordo com a secretária da educação de Araguaína, Elizângela Moura, a decisão pelo retorno das aulas semipresenciais também segue a recomendação dos órgãos fiscalizadores, como o Ministério Público Estadual, e ocorrerá de forma escalonada.

“Após o retorno das unidades da zona rural, seguiremos com o retorno das outras unidades onde as turmas de cada ano escolar também retornarão de forma gradual. A cada semana faremos o retorno de um ou dois anos escolares com previsão de retorno de toda a rede até o final do mês, tendo como base o monitoramento diário de casos em cada unidade”, explicou a secretária.

Evasão escolar
Após a suspensão das aulas presenciais devido a situação de pandemia da covid-19, a Secretaria da Educação de Araguaína identificou um crescimento no índice de evasão escolar entre os estudantes. De acordo com o último levantamento da secretaria, quase 2.500 alunos deixaram de ser matriculados para o ano letivo que teve início no mês de fevereiro.

Outra preocupação do município é em relação ao atraso na devolução das atividades feitas em casa, de acordo com a Secretaria da Educação, cerca de 30% dos estudantes não têm realizado as atividades propostas ou não chegaram a retirar o material didático na unidade escolar, o que também é considerado evasão escolar. O levantamento resultou na recomendação do Ministério Público Estadual para o retorno das aulas no sistema semipresencial.

Acompanhamentos dos casos
Durante a última reunião realizada esta semana com a equipe da Secretaria da Educação de Araguaína, o prefeito Wagner Rodrigues falou sobre a importância do acompanhamento diário de casos de covid-19 dentro da Rede Municipal de Ensino e dos protocolos de segurança adotados.  

“Precisamos garantir que as crianças tenham acesso à educação e é importante destacar que além do índice de 0,5% de contaminação entre os estudantes durante o período de aulas presenciais, nenhuma criança de Araguaína precisou de internação em uma UTI pediátrica. Por isso, estamos planejando um retorno responsável e gradativo, analisando diariamente a situação de cada unidade escolar”, disse o prefeito Wagner Rodrigues.  

Protocolos de segurança
Para garantir a segurança dos servidores da Educação e estudantes da rede municipal, a Prefeitura de Araguaína adotou protocolos próprios que vão desde o distanciamento de 1,5 m entre as carteiras, divisão das turmas em grupos menores, uso de máscaras e desinfecção do transporte escolar, até a implementação de medidas específicas para o preparo da merenda escolar com uso de equipamentos de proteção individual e forma de servir o alimento aos alunos, mantendo o distanciamento e higienização das mãos e talheres antes do contato com a comida.

Mesmo com o retorno, alguns grupos de servidores da Educação que se enquadram em grupos de risco não retornarão a trabalhar de forma presencial, como o caso das gestantes, que continuarão trabalhando de forma remota.

Publicado: Data: 09/04/2021 Autor:Ascom







voltar